Em tempos de banda larga, o que faz um provedor de internet?

banda larga

Quem usava a internet antes da banda larga garantir seu espaço nas casas brasileiras, provavelmente se lembra bem da conexão discada, com seu barulho característico, instabilidade, preço alto e, é claro, a necessidade de um provedor de internet. Quem não se lembra da indecisão ao escolher entre UOL, iG, America Online, Terra e, o melhor, Sul Internet? Não era uma decisão fácil!

banda largaNaquela época, cerca de 20 anos atrás, a legislação não permitia que operadoras de telefonia oferecessem o acesso à internet. Dessa forma, era necessária a figura do provedor de acesso para que o cliente residencial pudesse ter acesso à rede mundial de computadores. No entanto, esse cenário mudou em 2013 quando a contratação de provedores de internet deixou de ser obrigatória. Dando liberdade para que a própria operadora da linha pudesse prover acesso.

E mesmo com a popularidade da internet banda larga, que chegou em 2000 e é responsável pela conexão de 97,7% dos internautas brasileiros, a internet discada ainda vive para 2,3% dos brasileiros conectados.  A grande diferença é que, agora, operadoras – como a Sul Internet se tornou com o tempo – deve oferecer o serviço completo de acesso à internet, sem poder cobrar um valor a parte pelo provedor.

Quem não soube se adaptar às novidades do mercado, ou deixou de existir ou foi adquirida por empresas que entenderam que não dá para se prender às tecnologias do passado. Por essas e outras a Sul Internet está aí para que você se conecte seja via banda larga, rádio ou fibra ótica!

voltar para Blog Sul do Mundo

show tsN fwR fsN center|left fwR tsN|left fwR tsN show|bnull|||news c05|fsN fwR normalcase c05 tsN|uppercase c05s|login news fwR normalcase c05|tsN fwR c05 normalcase|normalcase fwR c05|content-inner||